sexta-feira, 20 de julho de 2012

Sites de moda além da tendência.

Foi-se tempo em que para as marcas de moda bastava ter um site bonito que siga o conceito da coleção... 


Para quem não lembra, os sites moda costumavam ser em Flash, com muita animação, alguns até eram feitos usando Action Script ao invés de animação quadro-a-quadro..., e para tudo isso o internauta precisava esperar alguns minutos que se eternizavam ao ver aquele carregando que parecia que nunca iria chegar aos 100%. O pior ainda estava por vir, logo que o site abria eramos obrigados a ouvir as músicas da rádio do site, mas pelo menos ALGUNS tinham a opção de desativar o som.


Mas graças a Deus as marcas perceberam que quem usa a internet não espera mais que 10 segundos; com a internet 2.0 há uma necessidade do internauta participar do site, seja comentando, curtindo, compartilhando...


Como unir o dinamismo da animação com o dinamismo da interação?
Como agradar a gregos e troianos?


O nome é JQuery!


Veja alguns sites desenvolvidos pela Web & Mídia em JQuery:


Cardigan: www.cardigan.com.br
Menina Morena Teen: www.meninamorenateen.com.br
Tibum: www.tibum.com.br
Mentacafé: www.mentacafe.com.br
Sol & Água: www.soleaguapraia.com.br
Horus: www.horusmoda.com.br
Quezoa: www.quezoa.com.br


Alguns outros projetos estão em desenvolvimento... em breve postarei mais alguns.


www.webemidia.com.br
(85) 3023-2629


Visite: https://www.facebook.com/widgetsgeek

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Sofrimento? Por que?!

Ninguém gosta de sofrer, isso é fato. Mas que tal aprendermos com a dor, com o sofrimento, nosso ou alheio, para sermos uma pessoa melhor?! Afinal, o sofrimento presente tem que servir para alguma coisa.

Conforme vamos amadurecendo vamos percebendo que cada dor, cada vez que colocam o espelho na nossa frente identificamos algo que deve ser mudado, mas se não aproveitarmos a oportunidade para mudar, provavelmente vamos passar por outra dor maior até o momento que aprendermos que precisamos mudar não para agradar aos outros, mas que possamos ser felizes...

Lembro-me de uma postagem¹ que fiz no meu blog em junho de 2011 quando falo sobre a mudança.


¹Postagem de julho de 2011: Crisálida ou uma obra de arte? http://mizaelsales.blogspot.com.br/2011/06/crisalida-ou-uma-obra-de-arte.html

O que é o AMOR?


Texto de Adrízio Santiago 
(Formado em administração, estudante de filosofia, seminarista e um amigo da época do Colégio da Polícia Militar)

Eu defino o amor como o maior dos sentimentos que o ser humano pode sentir. É o mais nobre dos sentimentos, é o mais puro e profundo de todos, o amor nem a ciência consegue explicar, mas ele é a ciência que existe entre a mente e o coração, entre o sentimento e o pensamento, entre o corpo e a alma.

Amor verdadeiro não é aquele que é suprido de carinho, beijos e abraços, mas sim é aquele que resiste numa distância que há entre dois seres que se recusam estarem juntos, que suspeitam da verdadeira felicidade a dois, com medo do futuro. O amor não é impossível, mas só é possível quando há pessoas fortes capazes de lutar e dar a vida por aquilo que acredita, que não dependem da opinião de ninguém para dar esse grande passo, que não teme o que vão dizer e o que vão achar, do que vão pensar, isso são pessoas incapazes de lutar, pessoas imaturas, sem determinação, sem sonhos, sem esperança e que vivem milagres, mas o amor não é milagre, é lutar consciente, sabendo que ninguém é perfeito, mas que o amor é a perfeição que o ser procura encontrar para aceitar o outro como ele realmente é, independente de como nós queríamos que ele fosse. O amor não é infinito, não é do tamanho do universo, por que ambos são pequenos perante o amor, mas tenho certeza que o amor é eterno no infinito, no universo e dentro de nós, nem todo mundo sabe amar, pois o amor é maduro, tudo crê, tudo suporta e tudo espera. O amor não obriga ninguém a ficar com ninguém, não espera nada do outro, mas exige: - deixe eu te amar! Seja no silêncio, no pensamento, nos sonhos, na alma. Amar não é ter coragem de abrir mão da própria felicidade, mas é perdoar erros imperdoáveis. É achar a sua própria felicidade, amar não é coisa do destino, mas sim é um caminho pelo qual escolhemos levar alguém conosco por onde andarmos, passarmos ou até pra vida inteira a depender de sua intensidade. O amor verdadeiro nunca morre, apenas descansa e pode acordar e reacordar mais intenso, mais forte e cada vez mais eterno, mais puro, mais limpo e mais verdadeiro.

            Tem gente que não sabe amar \"mas até que 
ama \" e não sabe o significado da palavra amor, não conhece seu valor. Tem gente que ama o poder, mas tem gente que já nasce com o poder, o dom de amar, amar não é pra qualquer um, mas é pra todos que sabe os mistérios da vida e tudo que ela traz como: o que é sofrer, perdoar, respeitar, libertar, igualar, incluir, persistir, distinguir, dialogar, se auto avaliar, se conhecer, se aceitar e a cima de tudo se valorizar para jamais ser humilhado e machucado em um relacionamento e ser frustrado acreditando que amor verdadeiro não existe, é conhecer a própria razão e não viver na ilusão, e acima de tudo saber que a nossa felicidade não depende dos outros e sim de nós mesmos. Uma coisa é amar, outra é sentir e necessidade de ser amado.


Precisamos encontrar a felicidade dentro de nós, pra depois, dividir e encontrar a do outro, ou seja da pessoa que amamos e queremos viver ao seu lado. O amor nasce de uma decisão. Mas cresce de uma lágrima, com sofrimento, com dor para quem não sabe amar, mas para quem sabe nasce de uma escolha, cresce de um sorriso, de um passado ruim ou bom, de auto confiança, amor próprio, do que queremos, do que é certo ou errado e tem mais: nunca recusar-se a enxergar qual é o melhor pra cada um de nós ser feliz. 

O AMOR ETERNO EXISTE, MAS NÃO É O TEMPO EM QUE DURA UM RELACIONAMENTO, MAS SIM O TEMPO EM QUE DURA UMA PESSOA INTENSA, FORTE, INABALÁVEL DENTRO DA GENTE , QUE O TEMPO NÃO CONSEGUE APAGAR ESSE ALGUÉM DO MAIS PROFUNDO DE NOSSAS ALMAS.

"Para amar é preciso saber viver, saber escolher e principalmente
preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã..."

quinta-feira, 29 de março de 2012

Vem - Monique Kessous


VEM (por: Monique Kessous)

Vem, vem agora
Mas vem bem na hora
Mais no meu tempo
No meu pensamento
Mais que palavras
Traz o que se perdeu
No percorrer de um mero desejo que encolhe
Meu bem me acolhe
Quase em silêncio
Invade e transbordo o que eu tenho por dentro
E guardo pra lhe dizer
Nessa canção que me põe para fora
Nessa canção que me expõe

segunda-feira, 5 de março de 2012

Usando classe "extends".


<?
class MensagemSimples{
protected $titulo;
protected $texto;

protected function setTitulo($valor){
$this->titulo = $valor;
}

protected function setTexto($valor){
$this->texto = $valor;
}

function printTitulo($valor){
$this->setTitulo($valor);
echo $this->titulo;
}

function printTexto($valor){
$this->setTexto($valor);
echo $this->texto;
}
}

class MensagemBonita extends MensagemSimples{
protected $cor;

public function setCor($cor){
$this->cor=$cor;
}

public function imprime($titulo,$texto){
$mensagem = '<h1 style="color: '.$this->cor.'":>'.$titulo.'</h1><p>'.$texto.'</p>';
echo $mensagem;
}
}

$msg = new MensagemBonita;
$msg->setCor('Red');
$msg->imprime('Titulo da Mensagem','Texto da mensagem');

?>

Terceiro dia de estudo de PHPOO


<?
//Usando propriedades (variáveis) do tipo protected

class MensagemSimples {
      protected $titulo;
      protected $texto;


function setTitulo($valor){
$this->titulo = $valor;
}

function setTexto($valor){
$this->texto = $valor;
}

function printTitulo(){
echo $this->titulo;
}

function printTexto(){
echo $this->texto;
}
}

$msg = new MensagemSimples; //Criando o objeto, instanciando a classe

//Atribuindo valores às propriedades (variáveis)
$msg->setTitulo('Titulo da mensagem');
$msg->setTexto('Mensagem de Teste');

//Exibindo os valores atribuidos na propriedade no navegador
$msg->printTitulo();
echo '<br>';
$msg->printTexto();

?>




<?
//Usando função do tipo protected


class MensagemSimples {
      protected $titulo;
      protected $texto;


protected function setTitulo($valor){
$this->titulo = $valor;
}

protected function setTexto($valor){
$this->texto = $valor;
}

function printTitulo($valor){
$this->setTitulo($valor);
echo $this->titulo;
}

function printTexto($valor){
$this->setTexto($valor);
echo $this->texto;
}
}

$msg = new MensagemSimples; // Criamos o objeto instanciando a classe.

// Recuperando os valores das propriedades. Para que funcione, não podemos acessar diretamente as funções protected. Para acessá-las precisamos usar de forma indireta.

$msg->printTitulo('Título da mensagem');
echo '<br>';
$msg->printTexto('Mensagem de teste.<br>Testando a visibilidade das propriedades.');
?>

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Continuando estudo PHP OO

Continuando usando a Classe BancoDeDados: http://mizaelsales.blogspot.com/2012/02/primeiro-dia-de-estudo-de-php-orientado.html


$obj->set('sql','INSERT INTO `phpoo`.`aniversario` VALUES ("Fulano de Tal", "fulanodetal@gmail.com", "1956-04-17")');//Inserir um registro na tabela

$obj->conectar(); // Realiza a conexão
$obj->selecionarDB(); // Seleciona o banco de dados
$rs = $obj->query();

$sql = $obj->getSQL(); // Pega o valor da propriedade $sql

echo 'SQL usada :'.$sql; //exibindo a String sql usada

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Primeiro dia de estudo de PHP Orientado a Obejeto

Na primeira noite de estudo de PHPOO saiu esse script:

/*
* Início dos estudos sobre PHP e Orientação a Objetos
* @author Mizael Sales (MizaelASW)
* @copyright
* @version 1.0 (22/02/2012)
*/

class BancoDeDados {
/*
* Classe para interação com banco de dados
* @author Mizael Sales (MizaelASW)
* @copyright
* @version 1.0 (22/02/2012)
*/
/*
* Declaração das variáveis (propriedades) da classe
*/
private $host; // Host (Servidor) que executa o banco de dados
private $usuario; // Usuário que se conecta ao servidor de banco de dados
private $senha; // Senha do usuário para conexão ao banco de dados
private $db; // Nome do banco de dados a ser utilizado
private $sql; // String da consulta SQL a ser executada
function conectar(){
/*
* Função para conexão ao banco de dados
* @author Mizael Sales (MizaelASW)
* @return Object Retorna o objeto da conexão
*/
$con = mysql_connect($this->host,$this->usuario,$this->senha) or die ($this->erro(mysql_erro()));
return $con;
}
function selecionarDB(){
/*
* Função para seleção do banco de dados a ser usado
* @author Mizael Sales (MizaelASW)
* @return Boolean Retorna true (verdadeiro) ou false (falso)
*/
$sel = mysql_select_db($this->db) or die ($this->erro(mysql_erro()));
if($sel){
return true;
}else{
return false;
}
}
function query(){
/*
* Função para execução da consulta ao banco de dados
* @author Mizael Sales (MizaelASW)
* @return Object $qry Retorna o resultado da consulta como um objeto
*/
$qry = mysql_query($this->sql) or die ($this->erro(mysql_erro()));
return $qry;
}
function set($prop,$value){
/*
* Função para atribuir valores às propriedades da classe
* @author Mizael Sales (MizaelASW)
* @param String $prop Nome da propriedade que terá seu valor atribuído
* @param String, Array, Object Valor a ser atribuído
* @return void Não dá nenhum retorno
*/
$this->$prop = $value;
}
function getSQL(){
/*
* Função para retornar a string SQL
* @author Mizael Sales (MizaelASW)
* @return String String SQL
*/
return $this->sql;
}
function erro($erro){
/*
* Função para exibir os error
* @author Mizael Sales (MizaelASW)
* @param String $erro Erro a ser exibido
* @return void Não dá nenhum retorno
*/
echo $erro;
}
}

/*
* Testando a classe
*/

$obj = new BancoDeDados; // Instanciando a classe

// Atribuindo valores às propriedades da classe
$obj->set('db','PHPOO');
$obj->set('host','localhost');
$obj->set('usuario','root');
$obj->set('senha','');
$obj->set('sql','select * from aniversario');

$obj->conectar(); // Realiza a conexão
$obj->selecionarDB(); // Seleciona o banco de dados
$rs = $obj->query();

$sql = $obj->getSQL(); // Pega o valor da propriedade $sql
echo 'O numero de linhas encontrado para a consulta "'.$sql.'" e de '.mysql_num_rows($rs); // Exibe o número de linhas do resultado
?>

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Evolução!

Posso falar de vários tipos de evolução, mas quero falar de duas: Tecnológica e do Homem como ser sociável.

Hoje temos os sonhos virando realidade com a nanotecnologia, monitores interativos de vidro, mouses que obedecem o movimento da cabeça... o mundo virtual já está misturado com o real, já não conseguimos fazer distinção dos dois. Há propagandas em outdoors que têm QR Code, ou seja, começamos em um lugar e terminamos em outro... Essa semana eu li que os cyborgues (Um Ciborgue é um organismo cibernético, isto é, um organismo dotado de partes orgânicas e cibernéticas, geralmente com a finalidade de melhorar suas capacidades utilizando tecnologia artificial) em um futuro muito próximo passaram a ser reais, pois a inteligência artificial está muito avançada e em breve teremos o auxílio de nanochips para aumentar nossa capacidade de armazenamento e processamento...

Mas fico muito triste quando vejo o nosso grau de evolução social. Pessoas sem tempo para as outras, preocupadas consigo, querem ganhar dinheiro, querem ser felizes, mas pouco se importam se o outro tem o básico para viver.

É muito comodo ficarmos sorrirmos ou ajudar quem tem algo para nos dar, mas que tal começarmos a abrir mão do nosso individualismo medíocre?

Estou preocupado com o nosso futuro, pois com tanta evolução tecnológica convertida em produtos com apelo meramente consumista, fazendo com que o fútil seja visto como indispensável, só tornamos criaturas cada vez mais isolada do convívio social tradicional.

Eu poderia criar um post sobre outro assunto, mas acho que alguém vai passar a vista neste poste e quem sabe refletir. Por isso quero pedir, tente ir além do seu mundo fechado e faça o bem! Fazer o bem pode ser muitas coisas: Respeitar a faixa de pedestres, dar passagem no transito, pagar um almoço para aquela pessoa que sempre te pede o que comer, perdoar alguém (pais, irmãos, amigos,...), dar bom dia para o porteiro, diga obrigado, respeite seu funcionário, não roube o tempo da empresa em que trabalha, não estacione em vagas reservadas, ... você saberá o que fazer, não tenha vergonha. FAÇA!

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Cid Gomes e o "rolo" com construtores


Me envergonho de ter este cara de pau como governador do meu estado!


Olha só a explicação! ELE tem dinheiro pra isso, mas para pagar salários dignos nem pensar!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Greve dos militares de Fortaleza ganha força com apoio de outras categorias e de toda a sociedade.

O fim de ano em Fortaleza está ganhando contornos daqueles dias históricos, onde as horas correm contra o tempo. Estamos vivendo acontecimentos novos que a cada momento quebra a monotonia da correlação de forças no Estado, mas também o clima festivo das festas de fim de ano.

A greve iniciada na última quinta-feira (29/12) por policiais e bombeiros militares segue forte, com a maioria do efetivo de braços cruzados. O governador Cid Gomes (PSB) segue intransigente e não aceita as reivindicações dos militares. A arrogância do governador é tanta que ao invés de negociar, solicitou da presidenta Dilma a Força Nacional de Segurança, que prontamente já desembarcou em nosso Estado, e decretou estado de emergência.

Outra estrutura do aparato militar, a Guarda Municipal de Fortaleza, também já está participando do movimento e a Polícia Civil também deve paralisar suas atividades hoje.

Os trabalhadores entram em cena

O governador apostou mais uma vez em não negociar e tentar impor sua politica goela abaixo dos militares. Mas ao contrário, das outras greves que aconteceram esse ano, os militares estão recebendo muito apoio.

O que chama atenção é que esse apoio não está vindo apenas com moções de apoio ou solidariedade. Trabalhadores da SAMU e AMC já declararam que hoje irão se juntar ao protesto dos militares.

Mas o principal apoio vem do sindicato dos rodoviários que ameaça parar hoje a noite. O Sintro-CE, sindicato filiado a CSP-CONLUTAS, está engajado na greve dos militares e hoje paralisou os ônibus nos terminais do Siqueira.

Romper a cortina de fumaça da mídia burguesa

Nesse momento toda solidariedade para divulgar o processo de mobilização dos militares é importante, porém a mÍdia vem cumprindo um papel nefasto. A poucas horas da virada do ano, a imprensa local e nacional prefere se calar e não informar ao povo trabalhador a situação da cidade.

A CSP-CONLUTAS conclama os ativistas sindicais, estudantis e do movimento popular, assim como toda esquerda socialista a divulgar em suas listas e redes sociais o que acontece nesse momento em Fortaleza.

Exigir da Presidenta Dilma a retirada da Força Nacional e intermediação nas negociações

Esse é o momento de exigir que a Presidenta Dilma retire a Força Nacional de Segurança e tome uma postura para intermediar uma negociação com Cid Gomes. A utilização da Força Nacional e do Exército podem levar a um confonto armado nas ruas de Fortaleza.

O governador é base de Dilma e é apoiado pelo PT, ao invés de autorizar a Força Nacional, Dilma deveria requisitar do governador apoiado por ela que atenda as reivindicações dos militares.

Aprofundar a mobilização e não aceitar nenhuma punição aos grevistas

Nesse momento é necessário darmos todo apoio aos grevista para que as reivindicações sejam atendidas. Só a mobilização e a luta direta de militares, mas também da solidariedade da classe trabalhadora poderá aplicar uma derrota ao senhor Cid Gomes.

É preciso também preparar a categoria e a sociedade para não aceitar nenhuma punição.

Nesse momento a CSP-Conlutas quer prestar sua solidariedade aos miitares e em especial as suas famílias que nesse momento são sustentáculos importante para a luta. O ano novo dos trabalhadores cearenses depende dessa luta, se vencermos poderemos entrar num novo momento para o conjunto da classe que se sentirá mais forte para lutar.

Todo apoio à Greve dos militares do Ceará! Nenhuma punição aos grevistas!

Unificar a luta de militares e trabalhadores!

Vamos à Luta e à Vitória. Esses são os votos de ano novo do PSTU.

Secretaria Executiva, 31/12